Café & PreparosMercado

Crescimento de 30% do gourmet atrai grandes marcas

Com o grande número de cafeterias servindo cafés especiais, o brasileiro está cada vez mais buscando pela alta qualidade para seu próprio consumo. Para suprir a demanda e alcançar novos segmentos dentro do mercado, marcas conhecidas estão a fim de se posicionar como marca premium acessível.

A Café do Ponto lançou três blends com selo de pureza e qualidade da Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC). Os cafés denominados Aralto, Exportação e Safra Especial, foram apresentados em um evento aberto para a imprensa na A Casa – Museu do Objeto Brasileiro, em São Paulo, na manhã do dia 20/6.

Atualmente, o Brasil é o primeiro país na produção de café e o segundo maior mercado consumidor do mundo, ficando atrás apenas dos Estados Unidos. “Temos a obrigação de trazer produtos de maior valor agregado para que a indústria e o próprio consumidor valorize mais o café”, disse Ricardo Souza, diretor de marketing da Jacobs Douwe Egberts (JDE) no país, companhia detentora da Café do Ponto.

Com cerca de duas mil marcas de café no país, o maior segmento ainda é o torrado & moído, cujas vendas em volumes representam 95% e, em valor, 76%, conforme dados da Nielsen. Classificados em baixo preço, “mainstream” e premium, a categoria referente aos cafés gourmets, com custo superior a R$ 12,00 a embalagem de 500 gramas, teve um crescimento de 31,1% em valor entre 2015 e 2016. E foi justamente o aumento dessa demanda que fez com a JDE apostasse na ampliação dos itens da categoria.

“A marca Café do Ponto é líder na seção premium. Temos 20% de participação nesse segmento, que cresce 30% ao ano”, explicou Souza. O relançamento da marca envolve, além da adesão de novos blends no mercado, feitos com grãos arábica e conilon, uma mudança conceitual demonstrada no visual das embalagens de café, inclusive da linha básica tradicional e extra forte.

Para o diretor executivo da Abic, Nathan Herszkowicz, a cerimônia registra uma nova fase do consumo de café no Brasil, com a JDE olhando para “dentro de si próprio e para dentro do consumidor, oferecendo produtos para continuar crescendo e estabelecendo como meta elevar o consumo de cafés premium”.

No ano passado, a instituição, que também é dona das marcas de café torrado & moído Pilão, Caboclo, Seleto, Damasco e Pelé, teve uma receita de € 500 milhões no Brasil, 10% de seu faturamento global de € 5 bilhões.

Confira abaixo, as novidades da marca:
Todos os cafés da Café do Ponto são embalados a vácuo, melhor sistema de conservação do aroma do café, e contêm o selo de qualidade superior da Abic, além das informações do produto no rótulo. Os pacotes de 250 gramas estão com preço sugerido em R$7,90 e devem chegar ao mercado no final deste mês. Veja os lançamentos:

Café Aralto:
cultivado em regiões de altas atitudes, acima de 1000 metros;
Safra Especial: traz o melhor da safra de cada ano do Brasil;
Exportação: seleção cuidadosa de grãos padrão, destinado ao perfil europeu, com sabor redondo e marcante;

Além desses, duas linhas consideradas premium já estavam à venda nas cafeterias do país, porém só agora poderão ser comercializadas no varejo e entram nos blends dos especiais:

Aromatizados: com aromas envolventes de Amêndoas Torradas e Chocolate Trufado;
Espresso: padrão gourmet, voltado aos consumidores que têm máquinas de moer grãos em casa.

(Texto publicado originalmente no site CaféPoint)

TEXTO Camila Cechinel • FOTO Camila Cechinel

Mercado

Feira em Budapeste confirma favoritismo de asiáticos

Entre os dias 13 e 15 de junho, em Budapeste, na Hungria, aconteceu a World Of Coffee, uma das maiores e mais importantes feiras do mercado de cafés especiais.

Realizada na Hungexpo Fair Center, o evento contou com cerca de 230 estandes, 2.300 expositores e 6.800 visitantes de diversas nacionalidades, todos unidos pelo mesmo motivo: o café.

Além das exposições, aconteceram também os Campeonatos Mundiais de Barismo. O Brasil contou com quatro representantes: Graciele Rodrigues (Black Coffee), Edimilson Generoso (Alicerce Café), Camila Franco (Lucca Cafés Especiais) e Emerson Nascimento (Curto Café) concorrendo nas categorias Latte Art, Cup Tasters, Brewers Cup e Coffee In Good Spirits, respectivamente.

Em Latte Art, 39 competidores participaram. O vencedor da categoria foi o tailandês Arnon Thitiprasert, da RISTR8TO. Graciele Rodrigues, do Black Coffee (PR), ficou na 14ª colocação.

Na categoria Cup Tasters, Edimilson Generoso, do Alicerce Café (MG) acertou 6 de 8 amostras e acabou não passando para as finais, ficando em 7º lugar. O vencedor foi o barista da Craft Coffee Roasters, Lok Chan, de Hong Kong. A colocação do tetracampeão brasileiro Edimilson foi a melhor dentre as participações dele em outras edições.

A jovem barista Camila Franco, do Lucca Cafés Especiais (PR), conquistou a 31ª colocação no campeonato de Brewers Cup. Com 41 competidores, o campeão foi o taiwanês Chad Wang, da Jascaffe China.

Em Coffee In Good Spirits, o vencedor da categoria foi o eslovaco Martin Hudak, da American Bar at The Savoy Hotel. Com 21 baristas concorrendo, Emerson Nascimento, do Curto Café (RJ), ficou em 21º.

Os resultados confirmaram o favoritismo dos asiáticos que, nos últimos anos, vêm conquistando os primeiros lugares das competições. Muito determinados e com ótima técnica, os baristas desses países destacam-se pela precisão e calma no momento da apresentação. Uma das disputas mais emocionantes foi a final do Mundial de Cup Tasters, que tinha quatro deles disputando o primeiro lugar e todos com grandes chances de vencer. Na última xícara, o provador de Hong Kong levou a melhor em cima da japonesa ao acertar as oito amostras da mesa em menor tempo.

Resultados finais

Latte Art
1º Arnon Thitiprasert – Tailândia
2º Michalis Karagiannis – Grécia
3º Agnieszka Rojewska – Polônia

Cup Tasters
1º Lok Chan – Hong Kong
2º Amano Satsuki – Japão
3º Freda Yuan – Reino Unido

Brewers Cup
1º Chad Wang – Taiwan
2º Sam Corra – Austrália
3º Stathis Koremtas – Grécia

Coffee In Good Spirits
1º Martin Hudak – Eslováquia
2º Manos Mamakis – Grécia
3º Mateusz Szuchnik – Polônia

A próxima edição da World Of Coffee acontecerá na cidade de Amsterdã, capital da Holanda, em 2018.

Mais informações: www.worldcoffeeevents.org/2017-budapest-championships-rankings-released/

TEXTO Redação • FOTO Mariana Proença

Mercado

Primeira cafeteria inclusiva do País é aberta em SP

Não apenas inclusão, mas também representatividade. Foi assim que uma mãe definiu a cafeteria Chefs Especiais Café, ao ver que seu filho, portador da síndrome, poderia ter oportunidades e um futuro promissor como qualquer outra pessoa.

Inaugurada no dia 9/6, a casa fica localizada na famosa Rua Augusta, em São Paulo. Segundo sua fundadora, Simone Berti, um dos motivos da primeira cafeteria inclusiva do País ter sido aberta na movimentada rua foi por conta da união de tribos que ela representa.

O projeto começou muito antes da abertura do espaço. Simone faz inclusão para pessoas com síndrome de down através da gastronomia há 11 anos, quando decidiu abrir a escola de gastronomia Instituto Chefs Especiais.

Colhendo os frutos da escolha de ter largado sua profissão para mergulhar neste projeto, após 10 anos de trabalho no Instituto, a fundadora decidiu que seria a hora de abrir uma cafeteria para não só capacitar seus alunos no preparo, mas também no atendimento.

Ambiente temático
Para derrubar o estigma de ‘coitadinhos’ e incapazes, a casa possui um estilo hard core. Os funcionários trabalham a caráter, usando coletes de couro e bandanas, dando um ar mais ‘de presença’ e uma identidade própria.

A logomarca do Chefs Especiais Café é justamente uma caveira que, segundo Simone, vai muito além da agressividade: “A caveira significa a igualdade entre todas as pessoas, todos somos iguais”.

Comidinhas e atendimento
Contando com funcionários rotativos e dois fixos, a Chefs Especiais Café dispõe do talento de seus alunos em todos os setores, desde a entrega dos pedidos nas mesas até o preparo das comidinhas servidas no local. De acordo com a fundadora, os alunos são capacitados e passam por testes para se adequarem ao controle de qualidade exigido na cafeteria.

Com preço agradável, o cardápio conta com café espresso, macchiato, café em cápsula da Nespresso e de coador, onde cada cliente prepara o seu próprio café na mesa, desde a moagem até a xícara. Para comer, a casa dispõe de croissants, esfihas, pães de queijo simples e recheados, pão de batata, quiches, bolos e tortas.

Muitas mães de crianças com down se identificam com a ação. Rafaela, mãe de Fernando de apenas 2 anos e portador da síndrome, veio a passeio para São Paulo e aproveitou para conhecer o espaço: “Isso é muito importante. Para mim, como mãe, é muito bom ver os profissionais trabalhando e ver que meu filho tem essa perspectiva de trabalhar e ter oportunidade de ser um profissional. Essa representatividade é muito importante”.

Segundo Simone, existem dois projetos que eles pretendem colocar em prática logo: a expansão da cafeteria e a capacitação dos alunos para trabalharem em outras casas. “A ideia é capacitar os meninos no Instituto, onde vamos prepará-los para trabalharem em outras cafeterias, vendendo o conceito. Mais pra frente pretendemos expandir a Chefs Especiais Café”, disse.

Serviço
Chefs Especiais Café
Endereço: Rua Augusta, 2.559 – Jardins, São Paulo (SP)
Mais informações: www.facebook.com/chefsespeciaiscafe e www.chefsespeciaiscafe.com.br

TEXTO Gabriela Kaneto • FOTO Gabriela Kaneto

CafezalMercado

Iniciativa da Starbucks prevê renovação de lavouras

A Starbucks, grande rede americana de cafeterias, está com uma iniciativa para ajudar na renovação de velhas lavouras.

No projeto One Tree For Every Bag (uma árvore para cada pacote), a empresa se comprometeu a doar uma muda para cada pacote de café vendido, distribuindo, de acordo com as expectativas, 100 milhões de mudas de café para produtores até 2025. A iniciativa já foi colocada em prática após a rede doar o primeiro lote, 10 milhões de mudas, no ano passado.

Como se sabe, a idade do cultivo reduz a produtividade das plantas, deixando-as mais susceptíveis ao ataque da ferrugem, doença que causou prejuízos aos cafeicultores do Médico e da América Central. O ideal é que as lavouras sejam renovadas há cada 20 ou 25 anos, porém, muitos produtores não possuem dinheiro para realizar a renovação. A empresa, que já trabalha com viveiros no México, Guatemala e El Salvador, pretende agora ampliar o projeto para outros países.

O destaque faz parte das análises da conjuntura nacional e internacional da cafeicultura, em três seções temáticas: Produção, Indústria e Cafeteria, do Relatório Internacional de Tendências do Café, divulgado pelo Bureau de Inteligência Competitiva do Café, da Universidade Federal de Lavras (UFLA).

(Texto publicado originalmente no site CaféPoint)

TEXTO Redação • FOTO Paula Rúpulo

Receitas

Seis receitas de sorvete para aproveitar o calor

Com o calor do nosso país, um sorvetinho cai bem, né? Pensando nisso, selecionamos seis receitas de sorvetes dadas por profissionais para você fazer em casa e se refrescar nos dias de altas temperaturas. Confira!

Café cremoso e crocante
Por Alessandra Luvisotto, da Nena Chocolates

Ingredientes
– 400 ml de sorvete de creme
– 1 xícara (café) de café espresso ou coado bem forte
– 1 xícara (chá) de doce de leite
– ½ pacote de biscoito recheado de chocolate (Oreo)

Preparo
Deixe o sorvete em temperatura ambiente até amolecer um pouco e misture o café. Triture os biscoitos no processador. Preencha a picoleteira com camadas alternadas: comece colocando um pouco de biscoito no fundo, a seguir o sorvete com café, uma colherada de doce de leite, o biscoito triturado, novamente o sorvete com café e finalize com o biscoito. Posicione os palitos e leve ao freezer por cerca de 6 horas até congelar bem.

Rende até 6 picolés em picoleteira cilíndrica

El Toledo
Por Eduardo de Toledo Barroso, da Los Ticos Paleteros

Ingredientes
– 1.640 litros de água
– 370 g de leite em pó
– 400 g de açúcar cristal
– 92 g de chocolate alpino
– 156 ml de café coado forte ou espresso

Preparo
Em um liquidificador, coloque a água e o açúcar cristal. Em seguida, adicione o leite em pó, o chocolate alpino e o café. Bata os ingredientes por cinco minutos. Distribua a mistura em formas de picolé e leve ao freezer para congelamento. Deixe no congelador por cerca de 30 minutos ou até obter paletas firmes e prontas para servir.

 Rende até 26 paletas

Café com Nutella
Por Eduardo de Toledo Barroso, da Los Ticos Paleteros

Ingredientes
– 1.640 litros de água
– 370 g de leite em pó
– 400 g açúcar cristal
– 4 colheres (sopa) de Nutella
– 3 colheres (café) de essência de baunilha
– 350 ml de café coado forte ou espresso

Preparo
Em um liquidificador, coloque a água e o açúcar cristal. Em seguida, adicione o leite em pó, a Nutella, o café e a essência de baunilha. Deixe bater por 5 minutos e coloque em formas de picolé. Leve ao freezer para congelamento e aguarde por 30 minutos ou até obter um picolé firme. Ao servir, passe a Nutella nas duas faces do sorvete.

Rende até 26 paletas

Picolé Opéra Gâteau
Por Suzi Silva, da Picoleteria

Ingredientes
Recheio: creme de amêndoas
– 1 lata de leite condensado
– ½ xícara de leite
– ½ xícara de creme de leite
– 1 colher de sopa de manteiga
– ½ xícara de amêndoas laminadas e torradas

Cobertura: ganache de chocolate meio amargo
– 200 g de chocolate meio amargo
– 100 ml de creme de leite

Sorvete: picolé cremoso de baunilha e café
– ½ litro de leite integral tipo A
– 30 ml de creme de leite fresco
– 15 g de gordura vegetal ou óleo de palma
– 1 fava de baunilha
– 1 xícara de café espresso (forte)
– 85 g de açúcar
– 15 g de leite em pó desnatado
– 30 g de leite condensado

Preparo
Recheio: creme de amêndoas
Coloque as amêndoas em uma forma e leve ao forno por alguns minutos para torrar levemente. Em uma panela coloque o leite condensado, o leite e a manteiga. Leve ao fogo baixo e mexa sem parar até desgrudar da panela. Desligue o fogo, acrescente as amêndoas e o creme de leite. Mexa bem e reserve na geladeira.

Cobertura: ganache de chocolate meio amargo
Triture o chocolate e reserve. Aqueça o creme de leite, sem deixar ferver. Adicione o chocolate ao creme de leite e mexa até a mistura ficar homogênea.

Sorvete: picolé cremoso de baunilha e café
Corte a fava de baunilha ao meio no comprimento, raspe as sementes e, em uma panela, acrescente as favas e as sementes, o leite, o creme de leite, o óleo de palma e leve ao fogo até atingir a temperatura de 80ºC. Retire do fogo e deixe resfriar até alcançar a temperatura de 4ºC (processo de pasteurização). Retire a fava da calda resfriada e leve a mistura ao liquidificador com os demais ingredientes. Bata bem. Coloque esta calda nas forminhas e deixe congelar, até formar a estrutura externa do picolé. O meio deve ficar mole. Retire as formas e despeje o líquido interno em um recipiente. Preencha o centro do picolé com o creme de amêndoas (com a ajuda de um saco de confeitar). Cubra a forma com a calda do picolé e coloque os palitos. Leve para congelar. Retire os picolés da forma e cubra com a ganache de chocolate meio amargo.

Rende 10 a 15 picolés em tamanho padrão

Frozen Mocha Latte
Por Alessandra Luvisotto, da Nena Chocolates

Ingredientes
Primeira camada
– 2 xícaras (chá) de café espresso
– 1 xícara (chá) de leite condensado
– 1 colher (sopa) de chocolate em pó
– 1 colher (sopa) de Cointreau

Segunda camada
– ½ xícara (chá) de creme de leite fresco
– ½ xícara (chá) de leite condensado
– 1 colher (café) de extrato de baunilha
– 1 colher (sopa) de raspas de casca de laranja

Preparo
Primeira camada
Dissolva o chocolate no café ainda quente, junte o leite condensado e leve a mistura à geladeira até esfriar completamente. Adicione o Cointreau e misture. Encha um terço das forminhas e leve o freezer.

Segunda camada
Misture bem todos os ingredientes e faça uma camada sobre a que foi congelada anteriormente. Intercale as misturas até formar três camadas diferentes, congelando uma de cada vez.

Dica: utilize copinhos de café com tampa como formas para os picolés. Para segurar os palitos, utilize as tampas dos copinhos, faça um pequeno corte nelas, encha as forminhas com a primeira camada da receita, tampe o copinho e passe o palito pelo corte. Depois da primeira camada congelada, o palito fica firme e não é mais necessário utilizar a tampa para segurar.

Rende 8 picolés em copinhos de 120 ml

Laranja com café
Eduardo de Toledo Barroso, da Los Ticos Paleteros

Ingredientes
– 1.640 litros de água
– 370 g de leite em pó
– 400 g de açúcar cristal
– 1 litro de suco de laranja
– 1 lata de creme de leite
– 300 ml de café coado forte ou espresso

Preparo
Em um liquidificador, coloque a água e o açúcar cristal. Em seguida, adicione o leite em pó, o suco de laranja, o creme de leite sem soro e o café. Deixe bater por 5 minutos e coloque em formas de picolé. Leve ao freezer para congelamento e aguarde por 30 minutos ou até obter um picolé firme.

Rende até 26 paletas

TEXTO Redação • FOTO Daniel Ozana/Studio Oz

Cafeteria & Afins

Santo Grão – São Paulo (SP)

A primeira unidade da cafeteria está instalada há 14 anos em área badalada da cidade. Ela é frequentada por público de diferentes faixas etárias que sempre encontram novidades no cardápio de comidas e bebidas.

Os clientes podem provar os blends da casa e cafés importados, em diferentes métodos de extração – espresso, coados, prensa francesa e aeropress. Para acompanhar, pratos quentes, como massas risotos, carnes, peixes, além de saladas, sanduíches e entradas estão entre as diversas sugestões.

O espaço da cafeteria (formado por três ambientes, amplo terraço, salão e lounge com poltronas confortáveis) também proporcionou que ela se tornasse um ponto de encontro entre seus frequentadores durante o almoço, jantares e happy hours, especialmente, sempre lotados. O ambiente eclético atrai turistas, que gastam algumas horas ali degustando cafés, drinques e a variedade de sobremesas.

Serve: Santo Grão e cafés importados
Extraído de uma: M100, da La Cimbali
Para beber: espresso, coado (hario v60), cafeteiras francesa e italiana, aeropress; cerveja, vinho, drinques exclusivos
Para comer: comidas, pães e quitutes caseiros
Ponto forte: equipe

Informações sobre a Cafeteria

Endereço Rua Oscar Freire, 413
Cidade Jardins
Estado São Paulo
País Brasil
Website http://www.santograo.com.br
Telefone (11) 3062-9294
Horário de Atendimento seg, das 9h à 1h; ter a qui, das 7h30 às 2h; sáb, das 8h às 2h; dom, das 8h às 0h; feriados, das 7h30 às 0h
TEXTO Redação • FOTO Divulgação

Cafezal

Certificação de qualidade dos cafés do Cerrado será lançada na Europa

Entre os dias 13 e 15 de junho, a Federação dos Cafeicultores do Cerrado irá lançar para a Europa a primeira Denominação de Cafés do Brasil.

Chamada de Denominação de Origem Região do Cerrado Mineiro, a indicação tem como objetivo certificar os cafés de qualidade produzidos na região, garantindo que estes contenham as características presentes apenas no território do Cerrado.

A identificação desses cafés pode ser feita através do selo que cada lote e embalagem possuem, permitindo a rastreabilidade online. Através disso, é possível saber como e quando o café foi produzido, além da história do produtor.

O evento, que acontecerá na cidade de Budapeste, na Hungria, deve contar com mais de 6 mil pessoas, entre produtores, cooperativas, parceiros, exportadores, importadores, torrefadores e baristas.

O lançamento ocorrerá durante a World of Coffee, uma das mais importantes feiras voltadas ao café, realizada pela Specialty Coffee Association (SCA), onde a Federação estará com um estande para desenvolver quatro tipos de cuppings, que abordarão: as nuances em cafés do Cerrado Mineiro, a apresentação das microrregiões da Região, a apresentação dos cafés premiados na última safra e a exposição dos cafés da nova safra.

Segundo o Superintendente da Federação dos Cafeicultores do Cerrado, Juliano Tarabal, a principal mensagem das ações da instituição na cerimônia é: “café produzido com atitude”, se referindo a uma bebida rastreável e de alta qualidade, características que marcam os 4.500 produtores da Região. “O maior valor do Cerrado Mineiro são os produtores. Todo nosso material de marketing envolve a história de vida deles, relacionadas à cafeicultura”, explica.

A Denominação de Origem Região do Cerrado Mineiro foi conquistada em dezembro de 2013. No ano seguinte, o lançamento aconteceu no Estados Unidos, com o objetivo de gerar percepção para o mercado comprador, posicionando a Região em diversas mídias internacionais. Agora, em Budapeste, a intenção é institucional, com foco em criar conexão com o mercado, promovendo e gerando demanda para a Denominação de Origem, explicando aos europeus que toda e qualquer produção de café com este título tem Selo de Origem e Qualidade, com a rastreabilidade do café, fotos da propriedade, características do lote, entre outros.

“Escolhemos a feira de Budapeste para comunicar. Um café de 80 pontos é encontrado em qualquer parte do mundo, agora com a Denominação do Cerrado só se encontra na região, porque ele é único e exclusivo”, disse.

Café da manhã para lançamento oficial
Uma segunda ação da Federação na ocasião será a realização de um café da manhã nas dependências da Hungexpo, local de realização da feira, no dia 14 de junho. Na ocasião, estarão presentes visitantes de Budapeste e o público convidado, ligados à cadeia produtiva do café.

“As ações de lançamento não se restringem apenas aos dias da feira. No dia 16 estaremos na cafeteria Espresso Embassy, promovendo uma degustação com cafés do Cerrado Mineiro para baristas, torrefadores e coffee lovers”, finalizou.

(Texto publicado originalmente no site CaféPoint)

TEXTO Camila Cechinel • FOTO Alexia Santi/Agência Ophelia

Mercado

Brasil estará presente em Budapeste no mundial de baristas

Uma das maiores feiras do mercado de cafés do mundo, a World Of Coffee, acontecerá entre os dias 12 e 15 de junho, em Budapeste, na Hungria.

Para abrir este evento, o Re:Co, simpósio de cafés especiais organizado pela Specialty Coffee Association (SCA), oferecerá um jantar com o patrocínio da feira brasileira Semana Internacional do Café, no Boscolo Hotel, localizado na capital da Hungria.

Durante o Re:Co, a SIC apresentará um vídeo que aborda a temática “Your coffee journey begins in Brazil” (sua jornada do café começa no Brasil), com o objetivo de convidar os participantes da cerimônia a comparecerem na Semana Internacional do Café, que acontecerá durante os dias 25 a 27 de outubro, em Belo Horizonte (MG). Dentro da feira internacional europeia, a SIC também estará presente com um estande para realizar a divulgação do evento brasileiro.

Durante a World Of Coffee, serão realizados os Campeonatos Mundiais de Barismo, onde os quatro vencedores dos nacionais de Barismo deste ano irão competir. Graciele Rodrigues (Black Coffee-PR), Edimilson Generoso (Alicerce Café-MG), Camila Franco (Lucca Cafés Especiais-PR) e Emerson Nascimento (Curto Café-RJ), ganhadores do Latte Art, Cup Tasters, Brewers Cup e Coffee In Good Spirits, respectivamente, irão representar o Brasil nas competições.

As apresentações serão transmitidas pela internet através de Livestream.

Mais informações: www.semanainternacionaldocafe.com.br

TEXTO Redação • FOTO Divulgação

Cafeteria & Afins

Zcoffee – São Paulo (SP)

A cafeteria atende aos clientes que trabalham na região e oferece cardápio variado para café da manhã, almoço e lanche da tarde. O ponto forte é o atendimento, feito por baristas, que preparam espressos, cafés coados na clever, hario v60 e extrações na prensa francesa e aeropress. Há opções de cafés gelados e drinques quentes. As comidinhas são todas selecionadas pelos proprietários da casa com foco em fornecedores de qualidade na cidade de São Paulo e cafés indicados pela Café Store.

Serve: Mitsuo Nakao e microlotes itinerantes
Extraído de uma: Astoria
Para beber: espresso, coado (filtro tradicional, clever e hario v60), aeropress e cafeteira francesa; drinques gelados
Para comer: tostex, pão de queijo, pão na chapa, bolos, cookies, brownies, empanadas, saladas
Ponto forte: ambiente, atendimento e cafés variados

Informações sobre a Cafeteria

Endereço Avenida 9 de Julho, 5.143 loja 2
Bairro Itaim Bibi
Cidade São Paulo
Estado São Paulo
País Brasil
Website http://www.facebook.com/zcoffeesp
Telefone (11) 3071-2398
Horário de Atendimento seg a sex, das 8h às 18h. Fecha sábado, domingo e feriados.
TEXTO Redação • FOTO Felipe Gombossy

Cafeteria & Afins

Diferentes invenções com o café pelo mundo

Com o número de apaixonados por café crescendo cada vez mais, as empresas e cafeterias estão inovando (às vezes de uma forma bem estranha) nas novidades para seus clientes.

Selecionamos algumas curiosidades pelo mundo afora. Confira!

Café incolor
Criado na Eslováquia, o café incolor foi muito comentado nas redes sociais. Segundo seus criadores, em seu preparo utilizam-se apenas dois componentes: grãos arábica e água pura.

www.instagram.com/clrcff

Apesar do curioso resultado, a empresa responsável não divulgou quais são os métodos de fabricação, apenas dizendo que os mesmos nunca foram utilizados antes. Segundo eles, o produto é livre de conservantes, sabores artificiais, estabilizadores e qualquer tipo de açúcar.

Em seu site oficial, as garrafinhas são vendidas a partir de £ 5,99, aproximadamente R$ 25. A novidade, por enquanto, está sendo comercializada apenas na Eslováquia e no Reino Unido.

Avolatte
A Truman Café, uma cafeteria australiana, começou com uma brincadeira em seu Instagram onde mostrava um latte art sendo preparado dentro de uma casca de abacate.

Unindo duas paixões dos australianos, as imagens viralizaram na internet e os clientes começaram a pedir a curiosa junção. O vídeo já passa das 10 mil visualizações.

Latte art colorido
Latte art já é bonito, imagina colorido? Apesar de interessante para uns e estranha para outros, a ideia já existe.

A cafeteria Sambalatte, nos Estados Unidos, lançou um latte art colorido em seu cardápio. Ao adicionar corantes artificiais, a espuminha do leite ganha cor, dando mais vida aos desenhos feitos em cima do café.

Mais fotos do latte art colorido podem ser vistas no Instagram da cafeteria.

E aí, você tem coragem de experimentar?

TEXTO Redação • FOTO Instagram